17
Mar

0

O estresse profissional ao redor do mundo.

É notório que o estresse é um dos males que assola os profissionais ao redor do mundo. Além de aumentar os riscos de ansiedade, doenças do coração e depressão, compromete a produtividade e a criatividade. Mas com que frequência os colaboradores sofrem com esse problema?

Uma pesquisa realizada com 23 mil profissionais de 120 países apontou que 25% dos entrevistados revelaram que estão sempre estressados, enquanto 57% relataram que se sentem estressados às vezes e 14%, raramente.

Entre os motivos que levam os profissionais a ficarem estressados estão cometer um erro (82%), longas horas de trabalho e múltiplas responsabilidades (52%), momentos de conflito, como ser repreendido ou entregar uma mensagem difícil (52%), urgência para desenvolver projetos sensíveis ou críticos (46%) e fazer uma apresentação ou liderar uma reunião (45%).

Outras 17.000 pessoas foram entrevistadas para descobrir o que elas fazem para lidar com os momentos de tensão. De acordo com os resultados, enfrentar problema de frente foi o mais citado, com 82% das respostas. Recuar e repensar o problema (79%), buscar mais informações (78%) e falar com alguém (47%) foram outras estratégias citadas. Independentemente da forma utilizada para minimizar os efeitos do estresse, a conclusão da pesquisa é que o estresse atinge as pessoas de maneiras bem diferentes, tudo depende do estilo de trabalho adotado e das preferências. Sendo assim, o excesso de pressão pode ser paralisante para um colaborador, mas servir de combustível para outro.

Esse estudo pode ser de grande aprendizado para atuais e futuros líderes. Ao conhecerem melhor cada um dos colaboradores e como e estresse age no comportamento, os chefes e gestores poderão saber mais facilmente como motivar adequadamente suas equipes, extraindo de cada profissional as habilidades necessárias para alcançar altos níveis de engajamento, satisfação e resultado.

Nenhum comentário