26
Feb

0

Falta qualificação para os profissionais brasileiros

Desde muito cedo somos orientados a estudar para seguir uma carreira promissora e ganhar dinheiro. Este sistema acaba nos forçando a escolher uma profissão ainda na adolescência, um período em que é difícil fazer uma escolha tão importante.

Muito se fala sobre a importância da qualificação profissional, e todos os que estão dentro deste grande balaio conhecido como mercado de trabalho estão em busca de um cargo interessante com um salário bacana.

Garimpando bons profissionais

-Imagem interna 1

A empresa de consultoria e recrutamento profissional Robert Half fez uma pesquisa com 1.675 diretores de RH em 12 países e revelou: o Brasil, ao lado da Áustria, lidera o ranking internacional de países em que os gestores mais enfrentam desafios para encontrar mão de obra qualificada. Dos 100 gestores brasileiros entrevistados, 48% consideram a tarefa de recrutar pessoas “muito desafiadora”, enquanto 44% veem “algum desafio” em fazer isso.

A mercantilização da qualificação pode ser uma das inúmeras explicações para este fenômeno: muitos cursos, inúmeras instituições de ensino e pouco foco na qualidade do que está sendo ensinado. Sendo assim, o mercado de trabalho vive atualmente a certeza de que um diploma não é suficiente para ter qualificação.

O segredo é inovar

-Imagem interna 2

O mercado de trabalho da forma como conhecemos está com os dias contados. E essa revolução já começou. Qualificação profissional não é mais sinônimo de diploma na parede, e os profissionais precisam entender essa nova realidade.

Entender este contexto já é o começo para um profissional começar a se diferenciar. Afinal de contas, qualificação não é o que está escrito no currículo, mas sim o conjunto de competências que se desenvolveu por meio das mais diversas experiências.

Nenhum comentário